Iberian Supercars em Barcelona com corrida em formato inédito




As emoções do Iberian Supercars Endurance estarão de volta no segundo fim de semana de setembro (9 e 10), desta feita no circuito de Montmelo, em Barcelona, e com um formato inédito, já que a corrida, com a duração de duas horas, faz a sua estreia integrada nas icónicas 24 Horas Hankook de Barcelona.

Pela primeira vez no historial daquele campeonato, pilotos e equipas terão pela frente o novo e aliciante desafio de uma corrida de duas horas no pelotão dos participantes das 24 Horas Hankook de Barcelona, uma excelente oportunidade, também, para medir “forças”, em termos de andamento, com os concorrentes habituais da competição organizada pelos holandeses da Creventic.

A corrida na Catalunha será a primeira do Iberian Supercars com paragens nas boxes obrigatórias e reabastecimentos, procedimentos que serão novidade para grande parte do pelotão que se deslocará ao traçado de 4.675 quilómetros. Igualmente, os pilotos terão dificuldades suplementares nesta prova, pois terão que lidar com o tráfego de mais de 50 viaturas em pista e tão típico destas corridas de resistência multiclasse, encontrando carros claramente mais rápidos e outros evidentemente mais lentos.

Recorde-se que a Race Ready, promotora do Iberian Supercars, definiu para 2022 uma nova orgânica competitiva para a combinação melhor sucedida das categorias GT4 e TCR da Península Ibérica, ao proporcionar mais tempo em pista ao longo das sessões de treinos, de qualificação e ainda nas corridas. E o calendário, com quatro eventos, foi estruturado para visitar circuitos emblemáticos de Espanha e de Portugal, como o Circuit del Jarama, o Circuit de Barcelona-Catalunya, Autódromo Internacional do Algarve e Circuito do Estoril.

E o circuito catalão de Montmelo, um dos atuais palcos de excelência da Fórmula 1, passa a fazer parte da trajetória de uma série que tem vindo a consolidar o seu prestígio e competitividade, reunindo hoje, no âmbito da Península Ibérica, um prestigiado leque de equipas e de pilotos das classes GT4, GTC e TCR. O conjunto de condições, a nível regulamentar, entre os quais se destaca a introdução de um BoP (equilíbrio de performance) internacional, implementadas pela Race Ready revelaram-se, desde a primeira hora, determinantes não só para credibilizar a competição, mas também para garantir uma grelha constituída por carros “de sonho”.