Vitória de Gião e Niskanen nas 2 Horas de Barcelona


Iberian Supercars em Barcelona:

Vitória de Manuel Gião e Elias Niskanen


A dupla luso-finlandesa Manuel Gião/Elias Niskanen, ao volante do Mercedes AMG GT4 da eslovena Lema Racing, venceu a terceira jornada da Iberian Supercars Endurance, no traçado espanhol de Barcelona, ao bater Fernando Navarrete e Gonzalo de Andrés, no McLaren 570S GT4 da SMC Motorsport, por uma margem de 14.455s ao fim de 2 horas de corrida.




Disputada num formato diferente das provas anteriores e fazendo parte da grelha das 24 Horas de Barcelona by Hankook, a corrida, com muito público nas bancadas, foi interessante, com o previsível duelo Mercedes-McLaren a confirmar-se em pleno, protagonizado pela Lema Racing e pela espanhola SMC Motorsport, com o 570S GT4 da Araújo Competição, que estreava um novo motor, afastado dessa “guerra” na sequência de pequenos percalços mecânicos, o que impediu Francisco Carvalho e Miguel Cristóvão da discussão da vitória absoluta.

A equipa eslovena, detentora da “pole”, liderou desde o arranque, sob a batuta do finlandês Elias Niskanen, mas sempre pressionado pelo carro da McLaren Barcelona, com Fernando Navarrete ao volante. O Mercedes acabou por ter uma ligeira saída de pista, caindo para a terceira posição. Entretanto, chegaram as primeiras trocas de piloto e no final da primeira hora de corrida era o McLaren, agora com Gonzalo de Andres, que liderava, já com Manuel Gião ao volante do Mercedes na sua perseguição, depois de ter ultrapassado Guillermo Aso, no McLaren com as cores da Gulf.


Manuel Gião, com a sua experiência e rapidez, levou o Mercedes da Lema Racing Racing à liderança que depois entregou ao jovem finlandês para um stint final em que conquistou uma vantagem de 12 segundos face ao McLaren de Navarrete/Andrés e com o segundo McLaren, de Tomás Pinto/Guillermo Aso, a fechar o pódio. Um terceiro lugar saboroso, pois foi somente na reta final das 2 horas de corrida que aquela última dupla garantiu o terceiro lugar absoluto face ao McLaren 570S de Miguel Cristóvão e Francisco Carvalho, apesar de estes terem sido penalizados após a corrida por um pit stop demasiado curto.





Nesta fase determinante do campeonato, e com Navarrete e Andrés a somarem a pontuação máxima ao fim da primeira hora de corrida em Barcelona, o título na classe GT4 Pro fica em aberto para a última corrida do ano, no Estoril. No duelo pela conquista dos dois restantes lugares do pódio na pista catalã, assunto entre as duplas da espanhola SMC Motorsport, e com os McLaren 570S GT4, Fernando Navarrete e Guillermo Aso estiveram claramente melhor que Guillermo Aso e Tomás Pintos.



Quinta classificada final e quarta na classe GT4 Pro, a dupla José Carvalhosa/Quique Bordás, no Porsche Cayman da Garagem João Gomes, chegou a rodar na quarta posição, com o jovem espanhol a fazer uma excelente exibição, mas a necessidade de mudar o trem da suspensão, ainda antes de cumprida a primeira hora de prova, acabaria por condicionar o seu desempenho. De igual modo, problemas elétricos no Porsche Cayman GT4 da PROGT estiveram na origem de uma paragem suplementar para o letão Andrius Zemaitis.



A vitória na classe GTC foi conquistada pelo estreante Juan Carlos Arias, no Ginetta G50 da JOTA Motorsport, que na primeira parte da corrida nada pôde fazer para acompanhar o ritmo de Fred Block e Álvaro Ramos, no McLaren 570 S Cup da Araújo Competição, até deflagrar um princípio de incêndio e forçar estes últimos ao abandono. Na equipa do Ginetta, o piloto espanhol, a correr em casa, conseguiu ultrapassar os problemas mecânicos dos treinos livres e fazer uma prova impecável, essencial para uma corrida de resistência.





Para além do título de GT4 Pro, como já foi referido, que continua em aberto entre as duplas da Lema Racing e da SMC Motorsport, para a derradeira jornada, no Estoril, ficam também para decidir os galardões de GT4 Bronze, já que Miguel Cristóvão e Francisco Carvalho somaram o máximo de pontos nesta jornada catalã e passaram para a frente da categoria. As classes GTC e TCR vão ser decididas, igualmente, na última jornada no Estoril, nos próximos dias 19/21 de novembro.





CLASSIFICAÇÃO FINAL (2 Horas):


1º, Manuel Gião/Elias Niskanen (Lema Racing/Mercedes AMG GT4/GT4 Pro), 48 voltas


2º, Fernando Navarrete/Gonzalo de Andrés (SMC Motorsport/McLaren 570S GT4/GT4 Pro), a 14.455s


3º, Guillermo Aso/Tomás Pintos (SMC Motorsport/McLaren 570S GT4/GT4 Pro), a 2.12.263s


4º, Miguel Cristóvão/Francisco Carvalho (Araújo Competição/McLaren 570S GT4/GT4 Bronze), a 4.33.312s


5º, José Carvalhosa/Quique Bordás (Garagem João Gomes/Porsche Cayman GT4/GT4 Pro), a 1 volta


6º, Andrius Zemaitis (PROGT/Porsche Cayman GT4/GT4 Bronze), a 2 voltas


7º, Juan Carlos Arias/Tom Seldon (JOTA Motorsport/Ginetta G50/GTC), a 2 voltas


8º, Álvaro Ramos/Fred Block (Araújo Competição/McLaren 570s GT4 Cup/GTC), a 16 voltas